Tosse de canil. Fique de olho!

Hoje o papo é sobre traqueobronquite infecciosa canina — popularmente conhecida como “tosse de canil” — uma doença altamente contagiosa que assola cãezinhos em todo mundo.

Nesse post você encontra a causa, os sintomas e – mais importante – o que fazer caso seu cãozinho seja diagnosticado com essa doença.

O que causa?

Por se tratar de uma doença contagiosa ela é provocada por um ou mais agentes infecciosos, tais como vírus (Parainfluenza canina e Adenovírus canino tipo 2) ou bactérias (Bordetella bronchiseptica) que se alojam nas vias respiratórias superiores dos cães.

Como se propaga?

Tosses secas e espirros. Assim como um simples resfriado, qualquer objeto que entre em contato com um cãozinho infectado corre o risco de ser contaminado, seja ele um brinquedo, um pote de ração ou um cobertor.

Além disso, o simples contato com um cão infectado já pode ser suficiente para transmitir essa doença.

Quais são os sintomas?

Basicamente os mesmos de um resfriado comum: tosse seca e persistente. O que muda um pouco é a duração e a intensidade (que pode ser confundida com um engasgo). Em casos mais graves, pode haver até mesmo vômito, febre, perda de apetite e perda de peso.

Quem pode pegar?

Pode-se dizer que ela é mais comum em filhotes, cães idosos, imunodeprimidos, cães de canil não vacinados, com bronquite crônica, colapso de traqueia ou anomalias congênitas.

No veterinário.

Trazendo o seu cãozinho no Hovet Pompeia nossos veterinários poderão tratá-lo da melhor forma possível, investigando a causa e a gravidade da tosse dele. Eles também poderão lhe indicar o que fazer em casa para facilitar a recuperação do seu cãozinho.

Qual é o melhor remédio?

Vacinação que, nesse caso, são de dois tipos: uma de aplicação subcutânea (igual à maioria das vacinas) e outra de aplicação intra-nasal… além de muito cuidado, atenção e carinho.

Caso você note qualquer sintoma, não pense duas vezes. Contate imediatamente o Hovet Pompeia e marque uma consulta.